Saúde

Descubra as vitaminas e nutrientes da Maca Peruana

Descubra as vitaminas e nutrientes da Maca Peruana

A maca peruana é um superalimento que tem ganhado destaque no mundo da nutrição por seu perfil nutricional excepcional. Mas quais são as vitaminas que tem na maca peruana? Vamos descobrir!

Uma visão geral da Maca Peruana

Antes de mergulharmos nas vitaminas, vamos entender um pouco mais sobre a maca peruana. Este tubérculo, também conhecido como ginseng peruano, é nativo das montanhas dos Andes e tem sido usado por séculos pelas suas propriedades medicinais e nutricionais.

Vitaminas na Maca Peruana

Descubra as vitaminas e nutrientes da Maca Peruana

A maca peruana é uma fonte rica de muitas vitaminas essenciais. Aqui estão algumas das principais:

  1. Vitamina C: esta vitamina é conhecida por sua capacidade de fortalecer o sistema imunológico e combater doenças. A Maca Peruana contém uma quantidade significativa de vitamina C;
  2. Vitaminas do complexo B: a maca é rica em várias vitaminas do complexo B, incluindo B1 (tiamina), B2 (riboflavina) e B6. Essas vitaminas são essenciais para um metabolismo saudável e para a produção de energia no corpo;
  3. Vitamina E: esta vitamina é um poderoso antioxidante que pode ajudar a proteger o corpo contra danos causados ​​por radicais livres. A maca peruana é uma boa fonte de vitamina E.

Outros Nutrientes na Maca Peruana

Além das vitaminas, a maca peruana também contém uma série de outros nutrientes importantes. Estes incluem:

  1. Minerais: a maca é rica em vários minerais essenciais, incluindo zinco, ferro, cálcio, magnésio e potássio;
  2. Fibras: esta raiz é uma excelente fonte de fibra dietética, o que pode ajudar a promover a saúde digestiva;
  3. Proteínas: a maca peruana é uma boa fonte de proteína vegetal, tornando-a uma excelente opção para vegetarianos e veganos.

Conclusão

A maca peruana é um superalimento verdadeiramente impressionante. Com sua rica mistura de vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais, ela pode oferecer uma série de benefícios para a saúde. Então, a resposta para a pergunta quais são as vitaminas que tem na maca peruana? é simples: uma variedade incrível de vitaminas essenciais e muito mais. Adicione este poderoso tubérculo à sua dieta e aproveite os seus benefícios para a saúde!

Quanto tempo dura a recuperação de uma mamoplastia de aumento?

Quanto tempo dura a recuperação de uma mamoplastia de aumento?

Aumentar o tamanho dos seios com uma mamoplastia de aumento é um procedimento importante que requer muita preparação pré-cirúrgica e recuperação pós-operatória.

Como qualquer cirurgia, cuidar do seu corpo e ouvir os conselhos do seu médico é o mais importante para obter um resultado bem-sucedido ou até mesmo dos profissionais de Biomedicina Estética.

Se você já se perguntou quanto tempo leva para se recuperar de um aumento de mama, continue lendo para ter uma ideia do que esperar durante os cuidados pós-operatórios de aumento de mama.

Recuperação de aumento de mama

Cada mulher é diferente e o tempo de recuperação pode variar. Existem vários fatores, como tamanho e tipo de implante, colocação e até mesmo a habilidade cirúrgica do médico, que podem afetar o tempo de recuperação.

Em média, um período de recuperação completo geralmente leva cerca de quatro a seis semanas. É importante evitar atividades físicas, levantar objetos pesados ​​e se sobrecarregar durante esse período delicado.

O que esperar após uma mamoplastia de aumento de seios

Saiba o que acontece, como é feito e os procedimentos no pós operatório:

24 horas pós-operatório

Após a operação, você pode sentir dor, fadiga, náusea, aperto no peito e hipersensibilidade ou perda de sensibilidade nos seios. Você também pode notar inchaço e hematomas, que desaparecem com o tempo.

Quanto tempo dura a recuperação de uma mamoplastia de aumento?

Após a cirurgia, você deverá descansar por algumas horas na sala de pós-operatório cirúrgico até que a anestesia desapareça completamente. É crucial que você receba uma carona de um familiar ou amigo de confiança que continuará a ajudá-lo e cuidar de você alguns dias após a operação.

Durante as primeiras 24 horas, você pode sentir dor e desconforto extremos. Recomenda-se tomar analgésicos de balcão conforme as instruções, como o acetaminofeno.

Seu médico também pode prescrever analgésicos e relaxantes musculares para ajudar a mantê-lo confortável.

5 a 7 dias pós-operatório

Após a primeira semana, você pode continuar a sentir dor leve ou desconforto. No entanto, a intensidade da dor deveria ter diminuído. Nesta fase, você poderá retornar às atividades normais, se orientado pelo seu cirurgião.

No entanto, você deve evitar atividades extenuantes, como levantar os braços acima da cabeça, o que pode resultar em irritação e sangramento. Neste momento, seus implantes mamários começarão a se instalar. É importante seguir todos os conselhos pós-operatórios, como massagear o tecido mamário para ajudar a relaxar os músculos e reduzir o inchaço.

3 a 4 semanas pós-operatório

Nesta fase, você deve sentir pouca ou nenhuma dor ou desconforto. Inchaço e hematomas nos seios devem ter diminuído e desaparecido. No entanto, é normal ainda haver hematomas dependendo do tipo de cirurgia e se houve alguma complicação.

Seu médico pode começar a incentivá-lo a praticar exercícios leves, mas abster-se de atividades extenuantes. Continuar a usar um sutiã pós-cirúrgico e sutiãs de fechamento frontal ainda pode promover a cicatrização neste momento.

4 a 6 semanas pós-operatório do aumento da mama

Normalmente, neste ponto, a maioria dos pacientes se recuperou totalmente e pode retomar a atividade regular. Seus seios devem parecer e sentir-se mais naturais.

Os pacientes são aconselhados a marcar uma consulta com seu cirurgião escolhido da sua preferência para uma avaliação completa dos implantes mamários.

Escolhendo um cirurgião plástico

Se você acha que um aumento de mama é ideal para você agora que sabe mais sobre a recuperação, é importante buscar a opinião e a experiência de um cirurgião plástico certificado para discutir seus objetivos e preocupações a serem determinados.

Escolha qual profissional te deixa segura, sem medo e sem dúvida sobre nada. Nunca vá para mesa cirúrgica com dúvidas de qualquer coisa que seja. A sua segurança no médico e na equipe é de estrema importância para ambas pessoas.

Quais tratamentos para queda de cabelo estão disponíveis para mulheres?

Quais tratamentos para queda de cabelo estão disponíveis para mulheres?

Quando pensamos em queda de cabelo, a primeira imagem que vem à mente é a de um homem de 40 anos que está lutando para manter o cabelo com medo de se parecer com seus parentes carecas.

Raramente pensamos em uma mulher que está sofrendo silenciosamente enquanto observa seu cabelo cair a cada pincelada. Perda de cabelo perceptível afeta aproximadamente 30 milhões de mulheres em todo o mundo, é o que garante os profissionais de Pós Graduação em Estética.

A indústria global de cuidados com os cabelos é estimada em um mercado de $ 87,73 bilhões este ano e deve aumentar para $ 102,28 bilhões em 2024.

Muitos produtos prometem cabelos mais cheios e com aparência mais jovem sem evidências clínicas. A mulher que está olhando para o comercial da Pantene, cheio de modelos jovens com lindos cabelos grossos, comprará qualquer produto que a ajude a manter seu próprio cabelo.

O que causa a queda de cabelo nas mulheres?

As mulheres perdem cabelo de forma diferente dos homens. Em geral, as mulheres sofrem de queda de cabelo difusa, em comparação com a característica queda de cabelo frontal e padrão de coroa nos homens.

Algumas das causas médicas reversíveis de perda de cabelo feminino incluem um desequilíbrio hormonal da tireoide, anemia, baixos níveis de vitamina D, alterações hormonais pós-parto e menopausa.

Quais tratamentos para queda de cabelo estão disponíveis para mulheres?

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) tem sido relacionada à queda de cabelo feminina. Medicamentos como anticoncepcionais, anti-hipertensivos, esteróides e antidepressivos têm sido associados à queda de cabelo. Estresse físico, psicológico e emocional significativo pode resultar em queda de cabelo.

Na meia-idade, aproximadamente 40% das mulheres apresentam sinais de queda de cabelo de padrão masculino (alopecia androgênica). Muitas vezes isso é devastador! Extensões de cabelo podem ser usadas para camuflar o quão fino o cabelo de uma mulher está ficando.

No entanto, a tração nos cabelos fracos geralmente leva a mais queda de cabelo, piorando ainda mais a situação!

Como tratar a queda de cabelo em mulheres?

O primeiro passo na reconstrução do cabelo é avaliar as causas subjacentes do aumento da queda e corrigir os problemas médicos, se presentes.

Em seguida, o uso de produtos para o cabelo que foram clinicamente comprovados para fortalecer o cabelo, prevenir a queda e nutrir o couro cabeludo são essenciais para restaurar uma quantidade saudável de cabelo. Recomendamos os produtos Hair Medica a todos os nossos pacientes.

Para mulheres com queda de cabelo, tratamentos com gel de plasma rico em plaquetas (PRP) podem ser usados ​​para estimular o crescimento do cabelo.

O PRP está repleto de fatores de crescimento que mantêm mais folículos pilosos na fase de crescimento ativo, anágena, criando cabelos com aparência mais espessa e cobrindo o couro cabeludo de maneira mais uniforme.

O PRP é injetado no couro cabeludo em três sessões com um mês de intervalo. Para manter a plenitude, as injeções de PRP são realizadas a cada seis meses.

Para mulheres com áreas calvas e com falta de cabelo, os procedimentos de restauração capilar são usados ​​para transplantar folículos capilares das áreas mais grossas na parte de trás da cabeça para as áreas finas na frente ou no topo da cabeça.

Os folículos são colhidos individualmente e colocados exatamente onde são necessários. Isso é usado para restaurar uma linha fina jovem, preencher manchas de perda de cabelo ou trazer de volta uma aparência mais completa. Este procedimento restaura não apenas a linha do cabelo, mas também a autoconfiança e a autoestima!

Se você é uma mulher que está considerando a restauração capilar, certifique-se de encontrar um cirurgião plástico ou esteticista certificado em sua área para uma consulta para discutir seu caso e revisar as opções de tratamento.

Tudo que você precisa saber sobre peelings químicos

Tudo o que você precisa saber sobre peelings químicos

Um peeling químico para o rosto é um procedimento no qual uma solução química é aplicada à pele para remover células danificadas da pele, tratar rugas e corrigir cicatrizes e descolorações causadas pelo sol.

Os peelings químicos contêm diferentes tipos de ácidos que têm diferentes profundidades de penetração na pele. Existem muitas opções, dependendo das suas necessidades e da sensibilidade da sua pele.

O que você precisa fazer para se preparar para um peeling químico?

Depois de escolher um cirurgião plástico ou dermatologista para Enfermagem Estética, respeitável e certificado, o primeiro passo é agendar uma consulta pré-procedimento para discutir seus motivos para querer um peeling químico e as expectativas do tratamento.

Seu histórico de saúde e medicamentos serão revisados ​​para garantir que você seja um candidato adequado para o procedimento.

Esta revisão inclui triagem para história de diabetes, deficiência nutricional, fotossensibilidade, cicatrizes anormais, radiação prévia, cirurgia facial recente, problemas de pele, uso de isotretinoína ou contraceptivos orais, tabagismo, estado de gravidez e quantidade de exposição diária ao sol – esses fatores podem aumentar o risco de complicações.

Tudo que você precisa saber sobre peelings químicos

Em seguida, um exame físico da pele é realizado para avaliar a espessura, saúde e condição da pele. Fotografias podem ser tiradas para documentar a condição da pele pré-procedimento.

Durante as 2-4 semanas antes do peeling químico agendado, há um conjunto de atividades de preparação realizadas para otimizar a eficácia do tratamento, chamadas de “priming”.

A exposição aos raios UV deve ser limitada e um filtro solar de amplo espectro com FPS 50+ deve ser aplicado todas as manhãs. Certos cremes contendo tretinoína, hidroquinona, ácido glicólico ou ácido salicílico podem ser prescritos.

Por último, cera e dermoabrasão do rosto devem ser evitadas. O objetivo dessas atividades e recomendações é afinar a camada superior da pele, aumentar a penetração do peeling químico, acelerar a cicatrização e reduzir o risco de complicações como hiperpigmentação e cicatrizes.

No dia anterior ao procedimento, o rosto deve ser lavado com sabão sem resíduos. Hidratantes e maquiagem devem ser evitados.

O que você deve esperar durante o procedimento?

O peeling químico é feito em uma sala de escritório dedicada com iluminação e ventilação adequadas. Você ficará deitado em decúbito dorsal e seus olhos estarão fechados para o procedimento com proteção ocular adequada.

Uma pasta neutra pode ser aplicada em áreas ao redor dos olhos, nariz e boca para evitar que a solução de peeling químico se acumule nessas áreas. Para peelings mais profundos, um medicamento relaxante ou analgésico pode ser administrado logo antes do procedimento.

O método de aplicação pode ser diferente dependendo do agente de peeling escolhido. As soluções líquidas podem ser aplicadas com pincel, aplicador com ponta de algodão ou gaze. Para os géis, geralmente, utiliza-se uma espátula de madeira ou plástico.

O agente de peeling é aplicado primeiro em áreas com pele mais espessa, como testa, bochechas, nariz e queixo. Em seguida, é espalhado para as outras áreas do rosto com movimentos firmes e uniformes na mesma direção.

Você pode sentir uma leve sensibilidade enquanto o peeling químico está em sua pele. Após a conclusão do procedimento, uma lavagem neutralizante ou compressa fria pode ser usada no rosto.

Experiência pós-procedimento

Após um peeling químico, sua pele provavelmente ficará vermelha e parecerá irritada. Peelings químicos mais profundos podem resultar em aumento da vermelhidão e inchaço. Também é normal sentir alguma queimação ou ardor contínuo.

Uma pomada protetora, como vaselina, pode ser aplicada para acalmar a área e os sintomas devem começar a desaparecer dentro de uma a duas semanas.

A maquiagem geralmente pode ser usada no dia seguinte para peelings leves e após uma semana para peelings médios. Pode levar alguns meses para que a pele volte totalmente ao normal e mostre resultados completos do peeling.

Recomendações como limpeza de rotina, hidratação e minimização da exposição ao sol ajudarão a prolongar os resultados do peeling químico.

Os peelings químicos são um método rápido, seguro e econômico para o rejuvenescimento da pele. O sucesso do peeling químico depende da correspondência adequada entre a motivação do paciente para o procedimento e o agente de peeling apropriado.

Seu médico pode examinar os riscos e benefícios para determinar o melhor plano de tratamento para você.

Rolar para cima